Como ensinar o gato a usar a caixinha de areia – Minassal

Não dá pra negar que os tutores de gatos são completamente apaixonados por seus peludinhos, mas cuidar de um gato também pode trazer alguns desafios, como mantê-lo protegido (já que são animaizinhos fujões) e ensiná-los a usar a caixinha de areia, já que passam boa parte do tempo dentro de casa.

Assim como os cachorros e outros animais de estimação (como as aves), os gatos podem ser adestrados e ensinados sobre algumas boas práticas relacionadas ao comportamento e higiene. Por isso trouxemos neste conteúdo algumas dicas práticas sobre como ensinar o gato a usar a caixinha de areia.

Passo a passo para ensinar o gato a usar a caixinha de areia

Os veterinários e adestradores de animais afirmam que é mais fácil ensinar o uso da caixa de areia ao gatinho filhote, mas se seu bichano já é adulto, não se preocupe. As dicas práticas que apresentaremos neste conteúdo funcionam para qualquer idade.

Os gatinhos, por natureza, possuem o instinto de fazer suas necessidades (coco e xixi) em locais que possuam terra, areia ou permitam que eles enterrem as fezes. Isso porque enterrar as fezes e “esconder o cheiro” é uma garantia para eles de que nenhum predador terá consciência sobre sua presença no local. Por isso é natural que seu peludinho seja simpático à ideia do uso da caixa de areia.

Criar hábitos

Os gatos, até mais que os cachorros, são animais mais fieis aos hábitos. Por isso é importante aproveitar dessa inclinação natural para iniciar o processo de ensinar o gato a usar a caixinha de areia.

Sempre após acordar, antes de dormir e logo após as refeições, leve seu gatinho até a caixinha de areia e coloque sobre a areia de maneira confortável. É comum que alguns peludinhos reconheçam imediatamente a caixinha como “seu banheiro”, mas se isso não acontecer logo nas primeiras vezes, tenha paciência. Cada animal possui suas particularidades e alguns necessitam de um tempo maior para adaptação.

Ao notar que seu gatinho está cheirando o chão com insistência, arranhando levemente alguma superfície e até mesmo se agachando, pegue-o com cuidado e delicadeza e, conversando com ele para que fique calmo, leve-o imediatamente até a caixa de areia.

Assim o seu pet vai entender que, sempre que sentir a necessidade de fazer coco ou xixi, deverá se encaminhar para a caixa de areia.

Outra dica muito relevante é encontrar um lugar fixo para a caixa de areia. Dessa forma seu peludinho saberá onde deve procurar sempre que sentir necessidade e, caso seja preciso realocar a caixa, faça isso de forma gradual. Trocar o lugar da caixa repentinamente sem que seu pet tenha se acostumado pode deixá-lo confuso e causar acidentes desagradáveis.

Os jardins e vasos são grandes concorrentes da caixa de areia no processo de ensino, por isso deixe claro para seu pet que aqueles locais não são permitidos. Para isso vale a pena cercar o espaço com uma pequena tela, ou espetar alguns palitos de sorvete para bloquear o espaço. Colocar borra de café também contribui para manter os gatinhos afastados, além de funcionar como um adubo e inseticida natural para suas plantas.

Evite situações de estresse

Fazer xixi e coco é uma necessidade fisiológica do animalzinho e distúrbios relacionados a isso podem causar diversos problemas de saúde no seu amigo. Por isso os momentos “no banheiro” devem ser confortáveis para o gatinho e incentivados com entusiasmo.

Algumas atitudes por parte dos tutores, mesmo que na boa intenção, acabam afetando negativamente esse processo natural e, além de prejudicar a saúde e bem-estar do peludinho, podem comprometer o ensino de como usar a caixa de forma correta.

O primeiro passo é escolher um local calmo e, de certa forma, isolado para deixar a caixa do gatinho. Isso porque colocar a caixa em locais com alto fluxo de pessoas fará com que seu animalzinho se sinta observado, pressionado e causará uma situação de estresse, fazendo com que ele procure um local escondido para fazer as necessidades, como dentro dos armários, embaixo das camas ou atrás do sofá.

Se você tiver mais de um gatinho em casa, o ideal é que cada um deles tenha sua própria caixa de areia. Isso porque nenhum animalzinho gosta de frequentar lugares sujos, por isso é bem provável que se a caixa de areia já tiver sido usada pelo seu companheiro, ele busque outro lugar para as suas necessidades.

Se o seu bichano aprendeu como deve fazer e está usando a caixa com frequência, lembre-se de reforçar o bom comportamento recompensando-o com petiscos e outros agrados palatáveis. Assim ele saberá que essa atitude o deixou feliz e, portanto, fez algo certo.

Se seu gatinho ainda não se adaptou ao uso da caixa de areia e fez suas necessidades no lugar errado, não grite, bata ou trate o animalzinho de forma agressiva. Essa atitude não surtirá o efeito desejado, além de deixá-lo assustado, com medo de você e ainda fará com que ele mentalmente relacione o ato de “ir ao banheiro” como uma situação estressante.

Limpeza da caixa de areia

A areia presente dentro da caixa deve ser limpa todos os dias, ou seja, diariamente o tutor deve remover os dejetos que foram enterrados ou ficaram sobre a superfície da areia. Para isso é recomendado o uso das pás de areia vazadas que permitem a remoção das fezes e o reaproveitamento da areia.

A limpeza completa da caixa e a substituição completa da areia deve ser feita pelo menos uma vez por semana, variando da necessidade de cada animal. Se seu gatinho sofre com distúrbios relacionados ao intestino, pode ser que a limpeza deva ser feita com mais frequência.

Ao escolher a areia para a caixa, evite as que apresentam perfume. Além de prejudicar o processo de aprendizagem, porque seu gatinho pode não gostar ou se acostumar com o cheio, esses componentes químicos podem causar alergias e problemas na pele, olhos e nariz do seu peludinho.

Ao lavar a caixa de areia, utilize produtos de limpeza neutros e que não apresentem odor forte. Os gatos utilizam-se do olfato como uma forma de reconhecer que aquela é a caixa de areia deles, por isso influenciar diretamente no cheiro da caixa pode fazer com que o pet a abandone de vez.

Pode parecer anti-higiênico, mas deixar uma pequena porção de fezes dentro da caixinha de areia, mesmo após a limpeza, pode contribuir para que o peludinho reconheça que aquele é o local ideal para fazer suas necessidades. Isso pode ser feito apenas no começo do processo, até que seu pet esteja acostumado.

Gostou das nossas dicas? Nos conte nos comentários se funcionou com o seu gatinho e, caso tenha outras dicas, sinta-se à vontade de compartilhar conosco.

Leia também: Como limpar o espaço do pet? 7 dicas essenciais

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.