Pelo claro: saiba os cuidados especiais que você deve ter – Minassal Distribuidora

pelo claro

Se você é tutor de pet há algum tempo ou mesmo de primeira viagem, já deve saber que assim como nós, os peludinhos possuem quadros clínicos individuais e, em algumas ocasiões, demandam cuidados especiais. Já falamos aqui no blog sobre alimentação correta para cada tipo de animal, período de sono e até mesmo exercícios físicos. Mas você sabia que os pets que possuem pelo claro também precisam de cuidados redobrados?

Neste conteúdo explicamos o que todo tutor precisa saber ao adotar um pet de pelo claro e quais os cuidados básicos durante toda a vida do peludinho. Confira!

Principais cuidados com cães e gatos de pelo claro

Você sabia que existe diferença entre um pet de pelo claro e um pet albino? Apesar de todo pet albino apresentar pelo claro, nem todo pet com pelo claro apresenta essa condição. Por isso é importante saber em qual categoria seu peludinho se enquadra.

Isso porque os pets albinos precisam de mais cuidados com a pele e em relação à exposição ao sol. O albinismo se caracteriza pela falta de melanina, responsável não só pela pigmentação do corpo do animalzinho, mas também pela proteção contra raios ultravioletas.

Por este motivo, na falta da melanina, que funciona como uma proteção natural do corpo, o tutor precisa garantir que o pet não sofra com diversos problemas de saúde causados pela exposição a agressores naturais, como a luz do sol.

Como descobrir se seu pet é albino?

Atualmente um teste genético pode dizer se seu peludinho é albino ou só possui o pelo bem clarinho, mas em alguns casos o próprio médico veterinário é capaz de diagnosticar o quadro clínico do pet.

Geralmente os cães e gatos albinos apresentam características únicas, como:

  • pelo branco;
  • pele rosada;
  • focinho rosado;
  • coxins rosados e
  • olhos azuis em tonalidades mais claras.

Até você pode observar essas características e chegar à conclusão por conta própria. Mas não se esqueça de agendar uma consulta o mais rápido possível e buscar a confirmação de um especialista.

Quais os cuidados básicos com cães e gatos albinos?

Se você identificou, com a ajuda de um exame clínico ou teste genético, que seu pet é albino, então fique bem atento às dicas a seguir. Afinal, nenhum cuidado é demais quando se trata da garantia do bem-estar e saúde dos nossos peludinhos, não é mesmo?

Cuidado com o sol!

A primeira coisa que precisamos entender é que nossos pets não têm, por conta própria, noção dos graves riscos à saúde que correm diariamente. Como atravessar a rua correndo na frente do carro, comer algo que não deve ou mesmo passar muito tempo sob o sol.

Por isso é preciso ficar sempre de olho no que seu pet está aprontando e educá-lo corretamente para manter uma rotina e brincadeiras seguras.

Se o seu pet passa muito tempo fora de casa, no quintal ou mesmo dá uma escapulida ou outra para a rua, você precisa se atentar à exposição direta dele ao sol. Pets albinos estão mais sujeitos ao desenvolvimento de câncer de pele e queimaduras pelo calor.

Além disso, seus olhos são mais sensíveis e podem ser gravemente prejudicados caso não sejam protegidos da incidência direta de sol ou mesmo luminosidade excessiva.

Procure manter seu pet protegido de altas temperaturas, luz direta e evite passeios nos horários de pico do sol. Agende os passeios para o começo da manhã e fim da tarde.

Faça uso do protetor solar!

Você sabia que os pets também precisam de protetor solar? Isso mesmo! Assim como os humanos, os pets sofrem com os efeitos do sol e calor excessivos, o que pode ser amenizado e até evitado com o uso do protetor solar.

O protetor solar auxilia não só na proteção contra queimaduras e desenvolvimento de câncer de pele, como também mantém o pelo menos oleoso, deixe pelo e pele hidratados por mais tempo e reduz o ritmo do envelhecimento da pele.

Não se esqueça de passar protetor solar principalmente nas áreas mais desprotegidas do pet, como nas orelhinhas, na área próxima aos olhos e no focinho. Pode passar protetor solar também na barriguinha do peludinho, já que alguns pets têm o hábito de deitar com a barriga para cima durante suas sessões de vitamina D natural.

Ao escolher o protetor solar ideal para seu peludinho, opte por aqueles que são próprios para uso veterinário. Afinal além de não possuir componentes tóxicos em sua fórmula, são mais difíceis de remover com lambidas e esfregões. Os protetores solares para pets também possuem um gosto diferente, que faz com que os peludos não se sintam inclinados a lamber.

Cuidado com a luminosidade excessiva!

Assim como acontece com nós, humanos, os peludinhos de olhos claros também sofrem com o excesso de luminosidade. Por isso, evite manter seu pet exposto à incidência direta e luz e promova brincadeiras e passeios em locais mais sombreados e frescos.

E para pets de pelo claro não albinos?

Já no caso dos pets de pelo claro que não são albinos, os cuidados acima continuam valendo, porém os riscos do desenvolvimento de problemas de saúde são bem melhores. O que não é motivo para descuidar!

Regule com muita atenção a exposição do peludinho ao sol, nunca se esqueça do uso do protetor solar, procure brincar e passear nos horários mais frescos do dia (bem cedo pela manhã e no fim da tarde) e verifique se há presença de parasitas, como pulgas e carrapatos, ou mesmo manchas sobre a pele.

Uma boa opção também para a hora do banho é buscar por shampoos próprios para pelos claros, que sejam dermatologicamente testados e hipoalergênicos.

Gostou de nossas dicas? Leia também: Você sabe o que é massoterapia canina?