Entenda o impacto da pandemia no mercado de pet shop – Minassal Distribuidora

impacto da pandemia no mercado de pet shop

Sabemos que a pandemia, causada pelo novo coronavírus (Covid-19), tem provocado grandes mudanças em todo o mundo. Além da nova realidade em relação às interações sociais, de acordo com os novos protocolos de segurança e distanciamento social, a pandemia também transformou os modelos de negócios e fez com que muitas empresas precisassem buscar novas formas de atuação.

E, como consequência, o comportamento do consumidor também sofreu diversas mudanças. O fechamento dos comércios, a permanência em casa por mais tempo, o home office, o homeschooling, o delivery etc. Tudo isso passou a ser parte da rotina da maioria dos brasileiros, e pesquisas indicam que os novos hábitos vieram para ficar.

Mesmo que a situação atual seja muito triste, além cenário de muitas perdas em todos os âmbitos, é inegável dizer que algumas das adaptações (às pressas) de empresas, instituições e órgãos públicos, tornaram a vida do consumidor brasileiro mais “confortável”. Afinal, em alguns casos não é mais preciso sair de casa nem para tarefas simples do dia a dia, como trabalhar, estudar, ir ao supermercado ou conversar com os amigos.

E como fica o mercado de pet shops neste cenário? De acordo com dados publicados pela revista Exame, em contrapartida de muitos segmentos que sofreram com os efeitos da pandemia, o mercado pet apresentou alta de 13,5% durante o período. Isso porque, além de ofertar produtos de primeira necessidade (como alimentos, medicamentos, roupas e produtos de higiene), segundo a Folha de S. Paulo, houve aumento de 70% no número de pets adotados e resgatados no último ano.

Com base nestes dados, trouxemos um panorama geral de todos os reflexos da pandemia no mercado de pet shop e quais são as oportunidades para aumentar os resultados do seu negócio. Confira!

O impacto da pandemia no mercado de pet shop: como transformar ameaça em oportunidade

A análise SWOT (ou FOFA, em português) é um dos primeiros passos de um planejamento de marketing bem-estruturado e eficiente. Isso porque é na etapa da análise SWOT que as empresas identificam seus pontos fortes e fracos, oportunidades e ameaças.

Evitar a análise SWOT é um risco muito grande para qualquer segmento, isso porque se a empresa não tem ideia de quais são as oportunidades, não serão capazes de enxergá-las no momento certo. Da mesma forma, se uma empresa não tem uma relação de quais ameaças afetam seu negócio, será impossível se preparar para quando chegar o momento. E isso, na maioria dos casos, é o que diferencia as empresas de sucesso de todas as demais.

A necessidade do planejamento foi colocada à prova durante a pandemia. Empresas que já se planejavam para eventuais adversidades, tiveram mais fôlego para lidar com os desafios impostos. Já as empresas que viviam um dia de cada vez sentiram um impacto muito maior.

No mercado de pet shops, um dos poucos mercados brasileiros que cresceram durante a pandemia, as oportunidades foram diversas, o que permitiu que muitas empresas expandissem sua área de atuação e conquistassem novos clientes, aumentando a receita. Mas se a sua marca ainda não tinha um bom planejamento, não se preocupe, ainda dá tempo de começar!

Listamos abaixo as principais oportunidades para os pet shops durante a pandemia. Entenda cada uma delas e descubra quais fazem sentido para o seu negócio!

Loja online: e-commerce de pet shop

De acordo com dados publicados pelo E-commerce Brasil, o primeiro trimestre deste ano apresentou crescimento de cerca de 57,4% de vendas em lojas online. Isso porque, com o fechamento do comércio em algumas cidades do país, os consumidores tiveram de recorrer à internet para as compras mais urgentes.

Outro ponto a ser levado em consideração é o conforto e praticidade ao realizar as compras pela internet, uma vez que o usuário não precisa sair de casa para adquirir tudo o que precisa. Com apenas um clique é possível garantir as compras da semana, os presentes de aniversário, os remédios do mês e, claro, a comida e brinquedos dos pets.

Já falamos aqui no blog sobre a organização de uma loja física e como melhorar a experiência do cliente na loja, mas isso tudo também pode ser aplicado no ambiente digital. Basta entender o comportamento do seu usuário, planejar a jornada de compra do seu cliente ideal, investir em um layout focado na experiência do usuário e, claro, contar com uma equipe que forneça todo o suporte nas estratégias de marketing digital.

Os custos para manter um e-commerce podem ser bem menores do que os previstos para manter uma loja física, então planeje promoções de vendas, descontos, programas de fidelidade e até condições especiais como frete grátis e brindes.

Redes sociais: se comunique com o seu público-alvo

Hoje em dia é muito difícil encontrar alguém que não tenha pelo menos um perfil em uma das tantas opções de redes sociais. Acredita-se que cerca de 54% dos clientes usem as redes sociais em algum momento do processo de decisão da compra de um produto.

E durante a pandemia, com as pessoas conectadas o tempo todo e em casa, o número de horas dedicadas à navegação nas redes sociais aumentou. E muito!

Mas não pense que a função das redes sociais é apenas gerar vendas na sua loja. As redes sociais são os maiores aliados no fortalecimento da sua marca e na comunicação do posicionamento da sua empresa. É a identidade assumida nas redes sociais que determinará a forma como o público te enxerga.

Por isso, antes de criar um conta, busque entender o comportamento do seu público-alvo, onde ele se encontra, qual tipo de conteúdo ele consome, como se comunica e então comece a gerar conteúdo de valor. É essencial um bom planejamento nesta etapa, além de um cronograma bem-elaborado e compromisso.

O ambiente digital pode ser muito competitivo e tudo está visível a todos. Por isso, é preciso inovar constantemente. Afinal, suas ideias inovadoras serão em breve inspiração para a concorrência, por isso busque pensar fora da caixinha e tenha sempre o seu público e suas necessidades como ponto focal.

As redes sociais também podem ser um excelente canal de comunicação com o seu cliente. Por isso esteja sempre de olho nos comentários, caixa de entrada de mensagens e respostas às suas publicações. Pode ser uma ótima oportunidade de defender os benefícios do seu produto, garantir a venda e fidelizar o cliente.

Delivery: rapidez e praticidade

O delivery chegou para ficar e já conquistou o coração da maior parte dos brasileiros. Quem diria que seria tão fácil comprar todos os produtos pelo telefone e recebê-los, após alguns minutos, na porta da sua casa? Além de rápida, uma vez que evita que o cliente precise se preparar para sair, encarar trânsito e filas, essa opção também aumenta a área de atuação da sua empresa.

Algo que começou com farmácias e lanchonetes, hoje se estende também aos supermercados, lojas de roupas, acessórios e outros itens, empresas de manutenção de eletrônicos e sim, também os pet shops. E aqui podemos ir mais além dos produtos e ressaltar que algumas empresas têm adotado o transporte de pets também para banho e tosa, assim como consultas com o veterinário.

Isso porque os tutores, apesar de permanecerem em casa, nem sempre estão disponíveis (devido ao trabalho ou estudos) para levar e buscar os pets na tosa, ou sair para comprar alimentos, brinquedos e itens de higiene. A comodidade de receber tudo em casa, de forma rápida e segura, é o diferencial no momento de decisão da compra.

Mas aqui a empresa precisa se atentar a três itens muito importantes: os canais de atendimento ao cliente, a velocidade da entrega de acordo com a região e a segurança dos produtos. Afinal, um péssimo atendimento e experiência de compra podem comprometer o sucesso do seu negócio.

Box de produtos por assinatura também são uma ótima opção para tutores adeptos ao delivery. Isso porque além de receber os produtos em casa todos os meses, a assinatura pode ser automática e descontada direto do cartão de crédito. Dessa forma o tutor poupa o tempo da escolha do produto, seleção do método de pagamento e retirada.

Hotel pet e day care: a opção para tutores mais ocupados

Se por um lado os tutores que passavam mais tempo em casa, por causa da pandemia, adotaram pets para lhe fazerem companhia. Por outro lado muitos tutores se viram obrigados a retornar às suas atividades presenciais nos escritórios e indústrias. Mas como ficam os pets em casa?

Alguns peludinhos se viram bem sozinhos em casa, outros tem um grande quintal e a companhia de outros animais. Em alguns casos, até tem outro membro da família que pode “ficar de olho” e fazer companhia ao amigo de quatro patas. Mas para quem não tem opção além de trabalhar e deixar o pet sozinho em casa: o hotel pet e daycar pode ser a solução.

Muitas clínicas veterinárias e pet shops já oferecem esse serviço aos seus clientes mais fiéis, porém precisamos destacar que “tomar conta” de um pet por um longo período de tempo é uma responsabilidade muito grande. Além de demandar um espaço grande, confortável e seguro, assim como uma equipe de profissionais capacitados.

É preciso compreender que os peludinhos precisam brincar, se alimentar na quantidade e horário corretos, descansar e, é claro, é preciso planejamento para atender qualquer emergência médica. Por este motivo, é recomendado sempre manter um médico veterinário de plantão para atendimento imediato.

Gostou do nosso conteúdo? Então leia também: Como posicionar os produtos do seu pet shop corretamente e aumentar suas vendas