Hotel para pets: tudo que você precisa saber – Minassal Distribuidora

O fim do ano está chegando e, com as temporadas de festas, férias e o verão, muitas famílias já começaram a planejar as viagens. Não tem nada melhor do que viajar com a família e os amigos, não é? Mas apesar de considerarmos os pets uma parte importante do grupo familiar, nem todos os lugares são recomendados para eles. Em algumas situações, é possível que tenhamos que deixar o peludinho em casa.

Assim como as crianças pequenas demandam certos cuidados e atenção especial, os pets precisam de alguém que esteja sempre de olho. Apesar do instinto natural, os pets possuem uma certa inocência e podem não perceber determinadas situações de perigo. Além do fato de que precisam de alguém que os alimente, os mantenham limpinhos e os levem para passear.

Por mais difícil que seja deixar nossos melhores amigos sob os cuidados de outra pessoa, isso é necessário para garantir a segurança e bem-estar deles. E você sabia que existem alguns lugares equipados e com profissionais preparados para essa função? Isso mesmo. Um hotel para pets é a opção perfeita para manter seu peludinho em segurança e muito bem cuidado por alguns dias.

Como funciona o hotel para pets?

Se você gostou da ideia mas ainda não sabe como exatamente funciona o serviço de hotelaria para pets, não se preocupe! Trouxemos neste conteúdo algumas informações essenciais para quem está planejamento as férias da família toda. Confira!

1. Carteirinha de vacinação em dia

Se você está considerando hospedar seu pet em um hotel enquanto estiver fora, o primeiro passo é verificar a carteirinha de vacinação. Confira se todas as vacinas foram tomadas e se está tudo em dia, até mesmo as doses de vermífugo do seu peludinho.

A maioria dos hotéis realiza a conferência da carteirinha de vacinação logo no momento do agendamento e, se não estiver em dia, infelizmente seu pet não será recebido. Isso garante não só a segurança dos outros pets hospedados no hotel, como também a segurança do seu amiguinho.

Imagine voltar de viagem e descobrir que, enquanto esteve longe, seu amiguinho adoeceu? Essa é uma ideia na qual nem queremos pensar, não é?

Mas atenção! Não deixe para conferir a carteirinha de vacinação do pet apenas em situações como essas. Não se esqueça que, assim como nós, os peludinhos estão suscetíveis à contaminação por vírus e outros micro-organismos causadores de doenças.

O cronograma de vacinação é muito importante e deve ser acompanhado por um médico veterinário.

2. Uma boa companhia!

Além da equipe de profissionais qualificados para cuidar muito bem do seu amiguinho, os hotéis para pets também permitem que os animais socializem entre si. As gaiolas espaçosas e abertas possibilitam que os pets vejam um ao outro e não se sintam sozinhos, assim como os passeios e brincadeiras em conjunto.

Porém muita atenção para alguns detalhes que devem ser notificados à equipe do hotel. Seu peludinho tomou remédio anti-pulgas? Ele demonstra comportamento agressivo perto de outras pessoas e animais? Possui alguma condição física ou psicológica que demande maior atenção ao interagir com outros pets? Tem alguma atividade ou brincadeira que seja estressante para ele?

Todas essas informações são importantes para garantir o bem-estar do seu peludinho, por isso não deixe de fazer todas as observações necessárias para a equipe.

Ah, e se sua cadelinha estiver no período do cio, não se esqueça de avisar. Afinal, nem todo tutor ficaria muito feliz com uma pequena surpresa peluda um tempo depois, não é?

3. Acompanhamento médico

Apesar da maioria dos hotéis para pets possuir um médico veterinário de plantão, disponível para atendimento todos os períodos do dia, vale a pena confirmar essa informação no momento do agendamento.

É claro que nenhum tutor espera que seu pet realmente precise de atendimento médico enquanto estiver fora, mas é essencial garantir que, em casos de emergência, seu peludinho seja bem cuidado e tenha um atendimento de qualidade.

Além de confirmar a presença do médico veterinário, você também pode pedir mais algumas informações como referências e outros lugares onde ele trabalha ou possa ter trabalhado. Dessa forma você garante que seu peludinho estará em boas mãos e receberá o melhor atendimento.

Caso seu pet apresente em seu quadro clínico algum problema de saúde, como doenças crônicas, por exemplo, ou mesmo se fizer uso contínuo de medicamentos ou for alérgico, peça para conversar com o médico veterinário antes do agendamento da hospedagem.

Informe tudo sobre a rotina do seu amiguinho, assim como os horários das medicações e detalhes sobre o quadro clínico. Dessa forma o médico veterinário estará preparado ao recebê-lo.

4. Instalações

É muito comum que, no primeiro dia, seu pet estranhe um pouco o novo local e fique um pouco receoso, principalmente se for mais tímido. Por isso uma boa opção é pedir para conhecer as instalações do hotel onde seu peludinho ficará hospedado e, se possível, levá-lo com você durante a visita.

Assim você garantirá que seu pet estará confortável e em segurança durante sua estadia e aproveita para apresentar o local a ele. Permita também que ele conheça a equipe que ficará responsável por ele nos próximos dias e avalie qual será o comportamento.

Se o pet estiver um pouco mais familiarizado com o novo espaço e as pessoas, a adaptação será bem mais rápida e menos estressante para ele.

5. Cronograma de atividades

A mudança de local, mesmo que por apenas alguns dias, e ficar longe dos tutores pode ser um tanto quanto desafiadora para o seu pet. Então tente evitar mudanças muito grandes, como horário de alimentação, a rotina dos passeios, os brinquedos, o banho etc.

Se seu pet é acostumado a se alimentar até 3 vezes ao dia e em horários específicos, converse com a equipe do hotel e entenda a possibilidade de manter os horários. Não se esqueça de informar se seu pet consome alguma alimentação especial.

O mesmo acontece com os passeios. Se você e seu pet são acostumados a passear todos os dias, esse hábito deverá ser mantido. Não precisa levá-lo ao mesmo local, mas garanta que será realizada alguma atividade física que o distraia e o mantenha ocupado e em movimento.

A mesma regrinha vale para o banho. A maioria dos hotéis para pets oferece serviço de banho e tosa, mas mesmo assim é importante validar como funciona a frequência do banho e a higiene do pet.

Se seu peludinho tiver algum brinquedo preferido e que não fica sem, pergunte se é possível mantê-lo com ele durante a estadia. Dessa maneira ele se sentirá menos sozinho, mais confortável e seguro.

Gostou das nossas dicas e informações?

Agora que você já entendeu o funcionamento dos hotéis para pets e o que precisa validar antes de agendar a estadia, pode começar o planejamento das férias. Sabendo que seu peludinho estará em boas mãos e será bem cuidado, fica muito mais fácil aproveitar a viagem.

E se sentir saudades, lembre-se de que serão apenas alguns dias e logo vocês estarão juntos novamente. Ah, e não se esqueça de checar com qual frequência a equipe enviará informações e novidades sobre seu amiguinho.

Leia também: Cuidados pós-castração de gatos

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.